Interessante

"Jumping Genes" diretamente inseridos no DNA graças ao CRISPR Enhancement



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

CRISPR, uma família de sequências de DNA que está assumindo o campo da biologia recentemente, pode ter se tornado ainda mais surpreendente.

Pedaços de DNA poderiam ser inseridos em genomas em uma nova versão do método conhecido como "genes saltadores".

A geneticista Helen O’Neill, da University College London, diz: “Ainda está em fase experimental, mas é bastante empolgante”.

VEJA TAMBÉM: COMEÇA A PRIMEIRA EXPERIÊNCIA HUMANA USANDO A EDIÇÃO DO GENE CRISPR NOS EUA

O que o CRISPR faz?

CRISPR é uma das formas atuais de edição do genoma. É uma forma mais rápida, barata e precisa de editar genes. Atualmente, o CRISPR tem a missão de "encontrar e deletar" materiais genéticos, enquanto os biólogos preferem "encontrar e substituir".

A forma como funciona é através do corte de seções específicas de DNA, criando RNA, usando enzimas como Cas9 para ligar o RNA, o que pode então levar a deleções ou cortes no DNA em um local específico e que geralmente desativa os genes-alvo.

Essa forma de operar é extremamente útil, pois uma série de doenças podem ser tratadas dessa maneira. Por exemplo, ao reduzir os níveis de colesterol ou para distúrbios de um único gene.

No entanto, há outros casos em que seria mais benéfico consertar os genes defeituosos em vez de excluí-los inteiramente. No momento, isso é principalmente possível adicionando um gene corrigido com o CRISPR.

Dito isso, isso ainda não funciona para muitos tipos de células e tem uma taxa de sucesso de apenas 20%.

"Encontrar e substituir"

Feng Zhang, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), é um dos muitos que estão trabalhando para melhorar o sistema de "localizar e substituir". Feng desenvolveu uma nova abordagem baseada em trasposons, outro nome para genes saltadores.

Esses genes se copiam e se replicam de uma seção do genoma para outra usando enzimas transposase.

Mais da metade de nosso genoma, na verdade, consiste em genes saltadores extintos. Essas enzimas transposase inserem genes saltadores em sequências específicas.

O que a equipe de Feng demonstrou, com uma taxa de sucesso impressionante de 80%, é que o DNA de vários milhares de letras agora pode ser inserido, com o uso da proteína Cas12k e genes saltadores Tn-7, em áreas específicas do genoma de E. coli bactéria.

“No geral, os resultados mostrados no artigo são notáveis”, diz Gaeten Burgio, da Australian National University, que estuda os sistemas CRISPR. No entanto, este método ainda não foi usado com sucesso em células animais e vegetais.

Se este sistema CRISPR funcionar corretamente em células complexas, será mais uma função de "localizar e adicionar", em vez de "localizar e substituir".

Seria um acréscimo poderoso para tudo, desde pesquisas regulares até o tratamento de doenças.


Assista o vídeo: Crispr cas9 gene editing explained (Julho 2022).


Comentários:

  1. Vudoll

    Uau .... =)

  2. Kajigis

    Ideia sem sucesso

  3. Grolkree

    achei muito valioso

  4. Gokinos

    excuse me, i thought and deleted that phrase

  5. Joss

    It's a shame, but sometimes you need to change your lifestyle. And write such competent posts.



Escreve uma mensagem